terça-feira, 3 de julho de 2012

Don't cover it up (não cubra) - #dontcoveritup



Lauren Luke, 30, liga a câmera, diz oi para as mulheres que a assistem - mais de 430 mil assinantes só no seu canal do YouTube, panacea81 - e começa mais um tutorial de maquiagem. Dessa vez a jovem britânica ensina truques pra esconder marcas que não tem a ver com acne, sinais de envelhecimento ou sol demais. As imperfeições que precisam ser corrigidas em "How to look your best the morning after" (como estar no seu melhor na manhã seguinte) têm as cores e as dores de terríveis hematomas. Durante o vídeo, Lauren instrui suas ouvintes a darem o melhor delas nas correções e, caso seja necessário, fazer uso de um cachecol, lenço ou dos próprios cabelos para as marcas que rondam o pescoço. “No caso de pus, insista na base”, alerta ela.
Se o que acabou de ler te deu a impressão de que Lauren está tentando cobrir agressões, você não errou. O que a maquiadora encena é exatamente essa situação. A diferença é que Lauren realmente só encena. O vídeo é peça fundamental da campanha Don't cover it up (não cubra) que convoca o público feminino a agir de forma oposta a de Lauren e quebrar o silêncioA ação é da organização Refuge, que luta contra violência doméstica no Reino Unido, que colocou a campeã de acessos quando o assunto é tutorial de maquiagem interpretando o papel de muitas mulheres e tentando, no silêncio, disfarçar cicatrizes e ferimentos causados pela brutalidade de um homem. 
hashtag da campanha no Twitter: #dontcoveritup