quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Pole Dance e Pole Fitness



Da série cenas clássicas & sensuais do cinema: a cruzada de pernas fatal de Sharon Stone em "Instinto Selvagem", a dança de Salma Hayek com uma cobra em "Drinque para o Inferno", a apresentação de Demi Moore no pole dance no filme "Striptease".
Pois bem, fato é que lá na fundo, mas lá no fundo mesmo (talvez nem você a conheça!) existe uma moça sensual e dançante dentro de você. Não à toa, o pole dance virou mania entre as moças brasileiras. Então, se você faz parte da turma que há tempos quer praticar alguma atividade física, mas ainda não conseguiu manter uma rotina, que tal se aventurar nessa modalidade?


Onde tudo começou
A origem do pole dance está ligada à prática do Mallakhamb (homem de força) uma espécie de yoga indiana praticada num poste de madeira e com cordas. Seguindo esse princípio, tempos depois uma dança sensual com o mastro surgiu nas boates inglesas. Daí, foi um pulo para a novidade cair no gosto das mulheres e se popularizar com a ajuda de cenas como a da toda poderosa Demi Moore, por exemplo.
Para se ter uma ideia de como a história pegou mesmo por aqui, a paulistana Rafaela Montanaro é a atual campeã sul-americana de Pole Dance e começou a treinar pela primeira vez apenas seis meses antes da competição (!). A prática do pole dance se espalhou pelo mundo não só como dança sensual, mas como um exercício físico e até um esporte (vide o título de Rafaela). A mistura de esporte e dança - além de ser apresentada em casas noturnas, espetáculos circenses (como o Cirque du Solei) e academia - tem, atualmente, disputa de campeonato mundial.

Apimentando a autoestima
A dança (ou esporte) traz benefícios não só para o físico, mas para a autoestima das moças. "O pole dance é uma espécie dança aliada à acrobacia. Em um primeiro momento, geralmente, as mulheres procuram o pole dance para dançar, se divertir e apimentar a relação. Mas depois descobrem que a prática trabalha o corpo de uma maneira total e os resultados aparecem muito rápido, principalmente nos membros superiores, braços, costas (os famosos flancos), abdômen e, por consequência, todo o resto", afirma Vanessa Costa diretora da Cia. Carioca de Pole Dance, Presidente da Associação Carioca de Pole Dance, Membro do Comitê Internacional de Pole Dance e Membro do Conselho Internacional da Dança - CID.

Sessão de bem-estar
Vanessa, que já foi bailarina clássica e dançarina árabe, dedica-se a dar aulas pra lá de especiais num estúdio na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Lá, começa-se com uma série de alongamento e aquecimento para depois iniciar a prática de posições como scorpion, superman e golfinho. Nenhum músculo é esquecido ou fica parado.
É preciso força e resistência para executar os movimentos. Uma série de malhação no mastro aquece ainda mais a aula: pernas, abdômen, bumbum e braço são trabalhados um a um. Coreografia e relaxamento completam a sessão (terapia!). Vanessa é superatenciosa e respeita o limite de cada aluna. Trocando em miúdos, nas aulas transpira-se muito e todas ficam à vontade (e em forma).

A sensação de bem-estar e os benefícios são imensos, acredite - você vai amar. Daquelas histórias bacanas de verdade!

Segue algumas fotos...

















Onde Encontrar:
- Em Cuiabá
Atitude - Studio de Pole Dance
Rua São Silvestre, 45
Bairro Goiabeiras
Contato: (65) 9907-2469
OBS: Aulas experimentais somente com agendamento antecipado.